Emoções

Evento digital apresenta estratégias para lidar com estresse e ansiedade na gestão do negócio

Com o objetivo de apresentar estratégias que podem ajudar a solucionar situações de estresse e ansiedade, o Sebrae em Alagoas realizou um webinar focado nos cuidados com a saúde mental do empresário em tempos de crise

Em tempos de pandemia, os cuidados com a saúde mental devem estar na lista de prioridades do empreendedor, já que as mudanças bruscas de cenário, aliada às incertezas sobre o futuro, podem comprometer o controle emocional e, consequentemente, a gestão do negócio. Com o objetivo de apresentar estratégias que podem ajudar a solucionar situações de estresse e ansiedade, o Sebrae em Alagoas realizou um webinar focado nos cuidados com a saúde mental do empresário em tempos de crise.

O evento, que foi conduzido pela analista da Unidade de Competitividades e Desenvolvimento (UCD) do Sebrae Alagoas, Luciana Gomes, contou com a participação das palestrantes Débora Noal, pós-doutoranda em Saúde Mental e Desastres pela Fiocruz/RJ, e Jaqueline Leão, doutora em Saúde Mental e empreendedora do ramo da psicologia.

Inicialmente, a psicóloga Débora Noal destacou as características da crise atual e como a pandemia pode comprometer a saúde mental. “É uma das primeiras vezes que a gente vive isso de forma compartilhada. É uma pandemia de rápido alastramento de infecção e difícil controle. Inclusive, a OMS acredita que um terço e até metade da população mundial pode sofrer alguma manifestação psicopatológica porque tudo aquilo que nos traz um potencial de morte ou a sensação de fim de proximidade pode causar impactos na saúde mental”, argumenta.

De acordo com a psicóloga, a forma como o ser humano está encarando os efeitos da pandemia no cotidiano é o que vai determinar o impacto da crise na saúde dele. “Como o ser humano reage a tudo isso, de acordo com a sua trajetória, leitura de mundo, fé ou falta de fé é o que vai fazer diferença, neste momento, e definir se ele vai ou não conseguir ter o máximo ou o mínimo de estabilidade psíquica para enfrentar uma situação como essa”, explica.

Débora Noal explicou, ainda, que o afastamento da rede socioafetiva, o risco de ser infectado e de infectar outras pessoas, as rupturas de subsistências (salário, emprego e renda, por exemplo), e a impossibilidade de praticar ritos culturais coletivos, como festas de casamento, velórios e funerais são fatores que influenciam o impacto da pandemia na saúde mental.

Além disso, segundo ela, os principais sentimentos que acompanham o empresário em meio à crise são: impotência diante dos acontecimentos, irritabilidade, angústia e tristeza. “Antes de procurar ajuda psicológica, a gente recomenda que o empresário reconheça e acolha seus receios e medos, retome estratégias e ferramentas de cuidado e invista em exercícios e ações que auxiliem na redução do nível de estresse agudo, além de ações compartilhadas que evocam a sensação de pertencimento social”, orienta a psicóloga.

Ainda segundo Débora Noal, a busca por ajuda médica é aconselhável quando as estratégias recomendadas anteriormente não estiverem contribuindo com a estabilização emocional. Os critérios utilizados para indicar se há a necessidade de ajuda profissional são: sintomas persistentes, sofrimento intenso, complicações associadas, como conduta suicida e alcoolismo, comprometimento significativo do funcionamento social e cotidiano e dificuldades profundas na vida pessoal e profissional.

A psicóloga Jaqueline Leão iniciou a segunda palestra do webinar compartilhando uma experiência pessoal vivenciada no início da pandemia. “Quando a minha empresa foi fechada, eu fui pra casa e fiquei absolutamente confusa e, a partir daí, uma série de sentimentos, emoções e sensações foram ocorrendo. O medo está presente o tempo todo e isso gera muita ansiedade, uma sensação de que não há nada a fazer, de que o empresário vai perder a empresa e a família”, conta.

Estratégias para lidar com o estresse e com a ansiedade

Para a psicóloga, em situações de desequilíbrio emocional, o empresário precisa parar para entender o que, de fato, está acontecendo e tomar alguma atitude. “O medo nos paralisa no momento da ação, ocasionando prejuízos na memória, no raciocínio, no sono e até mesmo nas relações. Nesse momento, a respiração nos centra e faz com que a gente desligue todo mecanismo que a gente tem para reagir a uma ameaça, ela nos ajuda a desligar esse mecanismo e a diminuir todas essas sensações”, coloca.

Jaqueline Leão informa que, além da técnica da respiração, o empresário pode investir em técnicas de meditação e relaxamento para recuperar o equilíbrio emocional. “A meditação vai nos permitir perceber que a emoção chega, mas não vai permanecer o tempo inteiro. Nós vamos aprendendo a lidar com isso, nós vamos aprendendo a lidar com as nossas emoções diante do que está realmente acontecendo externamente”, defende.

A psicóloga também aconselha o teste de realidade, estratégia utilizada para combater pensamentos que podem ampliar a sensação de medo, causando confusão sobre o que é realidade e o que é fantasia. “O teste de realidade é um exercício muito simples que ajuda a trabalhar pensamentos ameaçadores e negativos que chegam inesperadamente. Esse teste nos permite parar, colocar os pensamentos no papel e questionar se aquilo está acontecendo mesmo ou se é uma fantasia. Quando nós mudamos a qualidade do nosso pensamento, nós baixamos a ansiedade e vamos desligando o medo”, afirma.

O conteúdo completo do webinar já está disponível no canal oficial do Sebrae Alagoas no YouTube: https://www.youtube.com/c/sebraealagoasoficial/videos .

Atendimento remoto do Sebrae em Alagoas

Mesmo diante do isolamento social, devido ao novo coronavírus, os empresários da pequena empresa podem contar com o Sebrae. A equipe do Sebrae está mobilizada para atender as demandas dos empresários, que também podem contar com a estrutura de cursos online e gratuitos do portal EAD Sebrae com mais de 100 opções de cursos, basta acessar https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/cursosonline.

O empresário pode entrar em contato com a instituição pelos canais remotos e digitais, como o portal sebrae.com.br/alagoas, 0800 570 0800, Telegram (t.me/sebraealagoas), WhatsApp (82) 99999-5519, chat e e-mail fale.sebrae.com.br, Instagram (@sebraealagoas), Twitter (@sebraealagoas), Facebook (/SebraeAlagoas), Youtube (@sebraealagoas) e o LinkedIn (Sebrae Alagoas).