MCZ Play 2020: oficina ensina empreendedoras a descobrirem seus perfis comportamentais

Coach Alessandra Pontes falou sobre a importância do autoconhecimento no processo de descoberta de sua inteligência emocional, perfil e skill

Parte do empreendedorismo passa pela compreensão do perfil do seu público-alvo, e, também, do seu próprio perfil comportamental. Foi esse foco dado a oficina de Alessandra Pontes no terceiro dia do MCZ Play 2020, evento gratuito do Sebrae Alagoas que reúne, até 24 de novembro, grandes nomes das áreas de inovação, economia digital, negócios de impacto social e ambiental e economia criativa.

Alessandra Pontes é mestre em Ciências da Computação, enfermeira e coach de alta performance. O tema de sua oficina, realizada na última quinta-feira (19), foi “Descubra o seu skill através do perfil comportamental”. Para chegar ao ponto principal do tema, foi preciso definir um de seus principais fatores: a inteligência emocional. “Inteligência emocional é a capacidade de identificar nossos próprios sentimentos e dos outros também. Sempre temos que ter empatia. Quando percebemos nossa emoção e a dos outros, tudo fica mais fácil”, explica.

Ela define os cinco pilares da inteligência emocional. “Automotivação, um propósito que pode ser identificado; autocontrole, que é a habilidade de redirecionar impulsos e emoções antes da tomada de decisões; autoconhecimento, a habilidade de reconhecer suas próprias emoções e ânimos; relacionamento interpessoal, que é a proficiência na sua gestão de relacionamento e construir redes de influência; e sensibilidade, que é a habilidade de entender as emoções de outras pessoas”.

É preciso ainda usar de autoestima para acreditar em si mesma e encontrar seu propósito, descobrir a relação consigo mesma. Aqui a empatia também entra, dessa vez para com os clientes e a percepção que eles têm dos produtos que você oferta a eles. “Pensando nisso, o que é soft skill? São competências comportamentais, atributos pessoais que você precisa para ser bem-sucedido. E para ser bem-sucedido, é preciso ter colaboração, flexibilidade, saber trabalhar sob pressão, liderança de equipe, resiliência, versatilidade. Tudo isso ajuda no resultado”, afirma Alessandra.

Ela aponta duas características importantes para líderes: a capacidade de comunicação, verbal e não-verbal, e também o pensamento crítico para analisar situações, tomar decisões e resolver problemas. Eles sempre acontecerão. Caso contrário, não teríamos como desenvolver habilidades.

“Um líder deve ter atitude positiva. Correr riscos, porque só se sabe se algo vai dar certo ou não se tentar. Se for deixar para depois, você fica apenas olhando os outros chegarem onde você gostaria de estar. Sempre tenha uma atitude positiva. Seja amigável, confiante, ávido para trabalhar. É sua empresa. O sucesso dela depende de você e de seus parceiros, as pessoas que abraçam seu propósito”, aconselha.

A coach continua dizendo que “trabalhar em equipe é fantástico, mas nem todos conseguem. Quem não consegue, precisa trabalhar nesse skill, contribuir, ser voluntário, criar projetos, participar de um. O principal para uma equipe é ouvir o feedback, porque aqui você percebe se está no caminho correto ou se precisa visualizar o espaço novamente. Além disso, seja ético. Sempre”.

“Quem você contrataria?”

Alessandra Pontes chama a atenção para a necessidade de identificar skills em si mesmo e, também, nas outras pessoas, que podem agregar bons valores à sua empresa. “Se você fosse contratar uma pessoa, qual skill ela deveria ter? Que tipo de pessoa você quer ser? A diferença está no que você quis trazer para dentro de você. Você decide de que forma quer oferecer seus produtos. A gente sempre vai refinando, estudando. Como as pessoas te verão? Trabalhe a percepção, porque a percepção dos outros nem sempre vai ser a sua. Você precisa identificar se esse erro está acontecendo apenas dentro de você ou se as pessoas estão querendo te transformar no que você acha correto. Se você não tiver certeza do que é, vai deixar o mundo dizer o que deve ser”, aponta.

Assim, o primeiro passo para descobrir o seu skill é reconhecer suas habilidades e valorização de si mesmo. “Cada pessoa é um indivíduo. Caso você não tenha formado no que acredita, acaba vivendo o sonho de outras pessoas. Viver o sonho dos outros não é um bom resultado. Conheça o seu eu. Busque melhorar cada vez mais e descubra o que lhe torna uma pessoa leve e feliz. Lembre-se: os problemas sempre existirão. Eu tive câncer, recebi várias notícias ruins, mas me perguntava em qual estatística gostaria de estar. Nossa vida tem altos e baixos, e é assim que aprenderemos”, conclui.

Contato para a imprensa:

Assessoria de Imprensa do Sebrae Alagoas

Débora de Brito

(82) 99162-5416

debora.brito@al.sebrae.com.br