Trajetórias que Inspiram

Sebrae Alagoas homenageia o arapiraquense José Alexandre, fundador do Grupo Coringa

Antes de alcançar o sucesso, empresário vendeu frutas e plantou fumo em Arapiraca

Nos dicionários, podemos encontrar várias definições para a palavra inspiração: conselho, sugestão, influência, criatividade, entusiasmo criador; pessoa ou coisa que inspira, estimula a capacidade criativa. No Agreste alagoano, nós podemos encontrar muitas pessoas que influenciam e entusiasmam outras com suas histórias, mas poucas conseguiram construir um legado tão sólido quanto o empresário José Alexandre dos Santos, fundador e diretor do Grupo Coringa. Por esse motivo, ele foi homenageado pelo Sebrae em Alagoas no evento “Trajetórias que Inspiram”, realizado na noite dessa quinta-feira (04), no Espaço Jardim Perucaba, em Arapiraca.

Setenta e quatro anos de empreendedorismo. Hoje, com 83 anos de idade, José Alexandre lembra que começou cedo, aos nove anos, vendendo abacaxi, cana-de-açúcar e manga. Já órfão de mãe, o menino era o sétimo entre os 14 filhos de dona Anália Lúcio. Ao vender as frutas na porta de casa, José Alexandre já buscava encantar o cliente e inovar ao oferecer um copo d’água a quem chegava. Ele nem imaginava que aquelas atitudes simples iriam servir de aprendizado e força para sustentar o Grupo Coringa, que, ainda em 2019, completa 50 anos de existência.

Além de vender frutas, José Alexandre comprou, em meados dos anos 1950, a prazo, um pedaço de terra, onde começou a plantar fumo. Um pouco antes, aos 17 anos, conheceu Helena e se casou. Nos anos 1960, José Alexandre e José Levino, sobrinho de sua esposa, começam a transportar passageiros para as feiras do Agreste, dando início à primeira empresa e sociedade dele.

Com o negócio cada vez mais forte, no auge da indústria fumageira, nos anos 1970, que colocou Arapiraca como a capital nacional do fumo, José Alexandre e seu sócio compram a torrefação Coringa, o atual Grupo Coringa. Com sede em Arapiraca, o grupo produz uma variedade de itens, como flocão de milho, arroz, canjiquinha, fubá, mungunzá, milho para pipoca, café, leite de coco, mingau, colorífico, entre outros.

Os vários produtos demonstram, mais uma vez, a visão inovadora de José Alexandre, que manteve a empresa de pé mesmo com a queda da indústria do fumo. Essa visão, inclusive, é considerada pelo próprio empresário como um dos segredos para tornar qualquer negócio forte. “Não é todo mundo que tem a coragem de enfrentar os desafios ao começar de baixo e chegar até aqui, sempre pensando em inovação. Se você não inovar hoje, as coisas não andam. Temos que fazer isso pensando no futuro, nas próximas gerações.”, afirmou o homenageado.

Ao falar sobre os sentimentos ao receber a homenagem do Sebrae, o empresário também lembrou que ter um time qualificado é outro quesito importante para quem quer crescer. “Esse reconhecimento do Sebrae é motivo de muita alegria. Mas não é somente para mim. É para a minha família e para todos que, de alguma forma, contribuíram para esse sucesso. Lembro muito do início da minha trajetória, que foi muito difícil, e uma das coisas que aprendi é que precisamos de uma equipe boa. Sem isso, as coisas não funcionam. E eu tenho uma excelente equipe.”, destacou José Alexandre.

De acordo com Ronaldo Moraes, diretor técnico do Sebrae em Alagoas, a história de José Alexandre casa bem com o Projeto “Trajetórias que Inspiram”, que foi criado por Kennedy Calheiros, então, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, com o intuito de estimular jovens alagoanos a entrarem no mundo do empreendedorismo por meio de palestras com empresários de sucesso locais.

“O exemplo do José Alexandre é fantástico. Tem todos os ingredientes que gostamos de mostrar dentro do Projeto Trajetórias que Inspiram. Vendeu frutas, plantou fumo e criou esse grupo, com essa proporção, chegando em outros estados do Brasil. Ele, que começou humilde, sem muitos recursos, gera impacto não somente para a sua empresa ou para a sua família, mas, especialmente, para toda a região, com sua ação, força de vontade e determinação de fazer.”, complementou Ronaldo.

Programação

Além da homenagem, o evento também contou com uma apresentação sobre a Escola de Negócios do Sebrae, feita por Arestides Bezerra, gerente do Escritório Regional do Sebrae em Arapiraca. A escola trará cursos com temas como ‘Criatividade e Inovação’, ‘Mindset’; ‘UX – User Experience’; ‘Inteligência Competitiva’; ‘Corporate Venturing’; ‘Gamificação’; ‘Branding’; ‘Transformação Digital’; ‘Human Centered Design’; e ‘Futurismo’. As inscrições podem ser feitas no site:https://loja.al.sebrae.com.br/loja/.

Durante o evento de homenagem, também foi realizada a palestra "O que é uma oportunidade?", ministrada por Cláudio Forner, administrador de empresas e especialista em Comércio Internacional pela FGV, que atuou também como conselheiro de Roberto Justus no programa "O Aprendiz 5 - O Sócio". Na palestra, o empresário apresentou casos de sucesso, modelos de negócio inovadores, a “A crise de envelhecimento” e as mudanças, avanços e transformações no mundo do empreendedorismo.

Tags: Sebrae, Sebrae em Alagoas, alagoas