Desenvolvimento

Sebrae, Governo de Alagoas e parceiros reúnem-se com representantes do Consulado de Israel

Estado articula acordo de cooperação para o desenvolvimento e geração de recursos hídricos

Para buscar alternativas para a convivência com o Semiárido alagoano e articular projetos inovadores, o Sebrae em Alagoas participou, nessa terça-feira (14), de uma reunião com representantes do Governo de Alagoas e de entidades e órgãos do Governo de Israel, também conhecido por suas práticas e soluções para a vida no deserto. A reunião no Palácio República dos Palmares ainda é fruto da missão promovida pelo Sebrae e diversos parceiros ao país, realizada no final de 2017.

Ronaldo Moraes, diretor técnico do Sebrae em Alagoas, lembrou que o encontro foi despertado a partir do que foi visto na viagem, para tratar de pautas como a produção no semiárido e a gestão de águas, temas fundamentais para o desenvolvimento do estado. Ainda segundo o diretor, essa aproximação com Israel, principalmente pela semelhança em tamanho de território e região semiárida, pode criar ótimas oportunidades.

“Vemos uma perspectiva bastante positiva em trabalhar com eles e trazer de lá tecnologias para produção no semiárido e organização da assistência técnica, observando como eles estão focados no mercado de produtos agrícolas e na gestão da água. Aqui, nós temos o Canal do Sertão, que precisa de uma boa gestão entre os seus 125 km para que toda a comunidade do entorno possa usufruir de seus benefícios. O semiárido israelense é mais agressivo que o nosso, e eles resolveram esses problemas. Israel é uma grande referência para nós. Podemos ‘beber muito’ nessa fonte de conhecimento e de prática que eles têm.”, pontuou Ronaldo Moraes.

O governador de Alagoas, Renan Filho, sugeriu, durante o encontro, criar um cronograma de ações para observar o que já foi feito aqui por cada um dos parceiros envolvidos e também lá em Israel. A ideia é reunir as boas práticas de gestão da água para aproveitar bem as experiências exitosas, com o intuito de enfrentar alguns desafios no Sertão alagoano e, quem sabe, articular um acordo de cooperação entre os governos.

“Um dos nossos grandes desafios é incluir produtivamente o Canal do Sertão, o que não é simples. Israel pode nos ajudar a encurtar o período de tempo necessário para que essa inclusão seja feita. É muito importante conhecer um trabalho que permite as melhores experiências em gestão da água no mundo, já que nós temos circunstâncias peculiares que mostram que podemos nos tornar referência no Nordeste. Com essa parceria, nós poderemos até tornar mais barato o processo de levar água para o consumo humano e avançar em irrigação, o que vai contribuir com o desenvolvimento de uma das regiões mais pobres do estado.”, destacou Renan Filho.

Na reunião, Sheila Golabeck, assessora especial para a Região Nordeste do Consulado de Israel, lembrou que o governo israelense já trabalha em projetos no Brasil há mais de 40 anos. Um exemplo é Petrolina, em Pernambuco, que se desenvolveu bastante com essa atuação. Ela também lembrou o momento vivido entre os dois países.

“O primeiro projeto de cooperação de Israel fora do país, que foi em Petrolina, é um sucesso até hoje. Nós temos muitas ações no Brasil e estamos em um momento interessante, no qual muitas oportunidades estão surgindo. Os cientistas de Israel querem novos desafios. Eles querem trabalhar em novos projetos aqui. Temos que fazer um diagnóstico e um planejamento não para ações isoladas, mas para criar uma relação de crescimento, pensando na viabilidade econômica e nos resultados de todas as ações implementadas aqui.”, concluiu Sheila.

Parceiros

A reunião também contou com as presenças de autoridades de instituições que participaram da missão em 2017 ou que possam atuar nessas ações, como Marcos Vieira, superintendente do Sebrae em Alagoas; George Santoro, secretário de Estado da Fazenda; Cecília Rocha, secretária de Estado da Ciência, da Tecnologia e da Inovação; Fábio Guedes, diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal); Clécio Falcão, presidente da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal); Henrique Soares, secretário executivo de Políticas Agropecuárias e Agronegócio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura; e Álvaro Almeida, diretor-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas (Faeal).

Da comitiva israelense, também estiveram: Diego Berger, coordenador de projetos internacionais da Mekorot, companhia de abastecimento de água de Israel, considerada uma das 10 maiores do mundo; Beni Lew, chefe do Departamento de Engenharia e Sistemas para o Desenvolvimento, Produção e Meio Ambiente do Instituto de Engenharia Agrícola (Volcani - Israel); e Zion Shemer, diretor-geral do Instituto Ramat Negev – Israel.

Tags: Sebrae, Sebrae em Alagoas, alagoas